sábado, 17 de setembro de 2016

Opinião: "A Cidade de Vidro" de Cassandra Clare

Wook.pt - A Cidade de Vidro

"Para salvar a vida da mãe, Clary tem de ir à Cidade de Vidro, o lar ancestral dos Caçadores de Sombras - não a incomoda que a entrada nesta cidade sem autorização seja contra a Lei e que violá-la possa significar a morte. Piorando mais a situação, ela vem a saber que Jace não a quer lá e que Simon foi encarcerado na prisão pelos Caçadores de Sombras que suspeitam de um vampiro que tolera a luz do Sol. Ao tentar descobrir mais pormenores sobre o passado da sua família, Clary encontra um aliado no misterioso Sebastian. Com Valentine a reunir toda a força do seu poder para destruir de uma vez por todas os Caçadores de Sombras, a única possibilidade de estes o derrotarem é combater ao lado dos seus eternos inimigos. Mas podem os Habitantes do Mundo-à-Parte e os Caçadores de Sombras pôr de lado o seu ódio mútuo e aliarem-se? Embora Jace compreenda que está pronto a arriscar tudo por Clary, poderá ela utilizar os seus poderes recentes para ajudar a socorrer a Cidade de Vidro - custe o que custar?"


Olá! Primeiro que tudo, tenho de me desculpar por esta ausência enorme, mas, como devem imaginar, estar um mês na Alemanha não é muito produtivo, quer em termos de leitura (não digam a ninguém, mas num mês só li dois livros), quer em termos de pôr as opiniões do blog em dia.

Mas agora vamos ao que interessa! Já depois de vir da Alemanha comecei este livro com um misto de sentimentos: se por um lado o primeiro livro da série fascinou-me, o segundo foi uma grande desilusão, pelo que fui para este livro sem saber muito bem o que pensar. Muita gente disse-me que este livro era fantástico e que a partir daqui a série só melhora, mas a verdade é que, pelo menos comigo, não foi isso que aconteceu.

Não há dúvida que este livro é muito melhor que o segundo, mas não chega nem aos calcanhares do primeiro. O enredo em si está bem construído e eu gosto bastante do estilo de escrita da Cassandra, mas a certa altura sinto que a história é apenas mais do mesmo e que, mesmo dentro do género do fantástico, se torna demasiado fantástica/irrealista.

Depois de ter terminado este, comecei logo a ler o quarto livro (A Cidade dos Anjos Caídos), mas até agora não está a ser nada de especial. Pelo que eu percebi, esta série era para ser uma trilogia, ou seja, deveria ter terminado por aqui, e neste momento indago se não seria melhor isso ter acontecido...

Classificação: 4/5

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Opinião: "A Rapariga do Calendário - Abril Maio Junho" de Audrey Carlan


"A jornada de Mia Saunders, acompanhante por força das circunstâncias, continua  neste segundo  volume  de A Rapariga do Calendário! Nos três meses que se seguem, Mia viaja para Boston, Oahu e Washington DC. 
Em Abril, faz-se passar pela namorada do mulherengo Mason Murphy, um jogador de basebol profissional que precisa de melhorar a sua imagem, e acaba por  descobrir que ele não é  exactamente  aquilo  de  que  estava à espera. 
Maio encontra Mia a incendiar o sangue de Tai Niko, modelo fotográfico e intérprete da dança do fogo samoano, enquanto participa numa campanha publicitária que tem como objectivo demonstrar que a beleza não é uma questão de tamanho.
Em Junho, a missão de Mia é servir de enfeite de braço a Warren Shipley, membro do grupo conhecido como Um por Cento. Enquanto finge ser uma caçadora de fortunas, descobre que Warren tem de facto um coração de ouro. Pena é que o atraente filho, Aaron, senador pela Califórnia, não seja em nada parecido com o pai."
Wook.pt - A Rapariga do Calendário - Livro 2
Primeiro que tudo, tenho de agradecer à Editorial Planeta não só por tão gentilmente ter acedido ao meu pedido e me ter enviado este exemplar, mas também por publicar esta série que demonstra mais uma vez ser uma corrente de ar fresco no género!
Mais uma vez, este livro apresenta-nos três meses da nova vida de Mia Saunders, acompanhante para salvar o pai, que tem uma dívida de 1 milhão de dólares a um antigo namorado de Mia que deixou o pai desta em coma.
Tal como me referi no post referente ao primeiro livro (podem lê-lo aqui), uma das coisas que mais me agrada nesta série é o facto de ter história. A ligação que Mia estabelece com os seus clientes tem sempre características muito própria, e tenho de admitir que neste segundo livro não pude deixar de as admirar. É claro que os meus meses preferidos foram Janeiro e Março, mas este segundo livro teve situações muito mais cómicas, apesar de o final não ser propriamente o desfecho esperado.
Mia continua a debater-se com a sua relação com o surfista que faz filmes, e eu só espero que o quarto livro traga boas notícias para esses dois! Mas até lá ainda nos falta os meses de Julho, Agosto e Setembro que vêm já aí a seguir às férias, em Setembro! Não posso deixar de congratular a editora por publicar a série inteira este ano! 
Classificação: 5/5
Opinião: "After - Depois da Esperança" de Anna Todd


"Tessa está finalmente a viver um sonho. A mudança inesperada para Seattle revela-se emocionante e a distância fortaleceu o casal. Tessa e Hardin vivem momentos de grande paixão e o sentimento parece aumentar a cada reencontro. O clima é de romance e a saudade a única adversidade. Mas o destino volta a fazer das suas e Hardin terá de enfrentar uma reviravolta dolorosa. O passado volta para o ensombrar e o pior dos segredos poderá revelar-se. Depois da esperança, o que será deste amor?"


Aposto que já sabem como me sinto em relação a este livro, certo? Hahaha! Penso que este livro e o primeiro são os meus preferidos da série!

Tessa vai finalmente para Seattle viver o seu sonho, mas será que poderá viver a vida que deseja sem Hardin ao seu lado? E porque razão não quererá Hardin ir viver com ela para Seattle?

Adorei este livro, a história foi verdadeiramente surpreendente e a evolução das perosnagens é bastante notória. Nomeadamente Hardin, que demonstra que afinal de toda aquela fachada de bad boy há um rapaz amoroso e que apenas precisa de uma família que o apoie.

No entanto, este livro deixou demasiadas pontas soltas, que eu mal posso esperar para ver atadas no quinto livro que sai já em Outubro!!!!!!!!!

Classificação: 5/5

sábado, 30 de julho de 2016

Opinião: "Verdade Escondida" de Mary Kubica


"Quinn Collins acorda e não encontra a amiga com quem partilha a casa na cidade de Chicago. O quarto dela tem a cama vazia e a janela aberta, e Quinn recorda-se vagamente de ter ouvido um rangido durante a noite. Esther Vaughan desapareceu sem deixar rasto. Entre os pertences da amiga encontra uma carta enigmática, assim como outros objetos que colocam em dúvida se Esther será a pessoa que Quinn julgava ser.

Entretanto, numa pequena cidade perto de Chicago, uma rapariga misteriosa aparece num café onde um jovem chamado Alex Gallo trabalha. Alex sente-se desde logo atraído por ela, mas acaba por descobrir algo obscuro e sinistro que porá em causa os seus sentimentos.

Enquanto Quinn continua em busca de respostas para o desaparecimento de Esther, e Alex tenta saber mais sobre a rapariga desconhecida, forma-se um enredo de ilusões que ameaça esconder uma dura e chocante verdade. Quem será aquela estranha rapariga?"


Primeiro que tudo, tenho de agradecer à Topseller por mais uma vez se disponibilizar a enviar-me um livro para eu ler e dar a minha opinião.

Eu estava bastante entusiasmada com este livro e, por isso, talvez, não tenha correspondido totalmente às minhas expectativas.

Um dos aspetos negativos deste livro é que os capítulos são muito logos, e, para além disso, custou-me um pouco continuar com a leitura até chegar à página 120 e tal, quando a história finalmente ganhou "balanço".

No entanto, a partir daí consegui sentir-me interessada, cativada nesta história estranha e de contornos bizarros! Será que sabemos mesmo em quem podemos confiar? 

A história leva-nos à cidade de Chicago e a uma pequena cidade nos arredores, onde duas pessoas diferentes se vêm confrontadas com a mesma pessoa. A pessoa por quem ambos ansiavam, a pessoa em que pensavam que podiam confiar... Mas será que é mesmo assim?

Com um final inesperado, esta história compensa os aspetos negativos nomeados inicialmente e recomendo.a para todos os fãs de thrillers, como os do género de Paula Hawkins!

Classificação: 4/5

terça-feira, 26 de julho de 2016

Opinião: "After - Depois do Desencontro" de Anna Todd


"No momento em que Tessa toma a decisão mais importante da sua vida, tudo começa a desmoronar-se. Revelações inesperadas acerca daquelesque a rodeiam ameaçam o futuro. Fragilizada, Tessa procura o conforto de Hardin - o único capaz de apaziguar tudo num beijo - mas este enfurece-se quando descobre o segredo que ela esconde. Tessa sabe que Hardin a ama, mas será isso suficiente? O ciclo de ciúme, raiva e perdão é extenuante. Conseguirá o amor dos dois ultrapassar todos os obstáculos? Se Tessa decidir obedecer ao seu coração, provocará ela… o fim?"

Wook.pt - After

Como já começa a ser tradição, li After - Depois do Desencontro num dia. Cada vez que leio um livro desta coleção fico imediatamente agarrada à história e não descanso enquanto não o tiver terminado!

Mais uma vez, temos ambas as versões de Hardin e Tessa (e o mesmo acontece no quarto livro que estou agora ler). Este pormenor parece-me que deu mais vida à história e penso que a autora percebeu o mesmo.

Novamente, vemos Tessa e Hardin a lidarem com os vários problemas que teimam em tentar destruir a sua relação e eles a tentar resolvê-los. Não sei explicar, mas apesar de a história ser um pouco repetitiva, com o para-arranca-para-arranca da relação entre os dois, continuo a ver-me obcecada por eles e a querer continuar! É claro que em cada livro há novos elementos e novas surpresas, por isso talvez seja essa a causa.

Acho que não há muito mais para acrescentar sem dar spoiler, mas acho que passei a ideia principal de que adorei o livro! É claro que uma parte de mim sente falta do lado bad boy do Hardin, mas, ao mesmo tempo, é interessante vê-lo a esforçar-se para melhor para poder ter uma relação com a Tessa.

Classificação: 5/5

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Opinião: "A Rapariga do Calendário - Livro 1" de Audrey Carlan


"Mia Saunders precisa de dinheiro. De muito dinheiro. Tem um ano para pagar ao agiota que ameaça a vida do pai e exige o reembolso de uma enorme dívida de jogo. Um milhão de dólares para ser exacto.

A sua missão é simples: trabalhar como acompanhante de luxo para a empresa da tia, com sede em Los Angeles, e pagar mensalmente uma parte da dívida. Passar um mês com um homem rico, com o qual não é obrigada a ir para a cama se não quiser. Dinheiro fácil.
A curvilínea morena amante de motas tem um plano: entrar no jogo, conseguir o dinheiro e voltar a sair. Parte do plano é manter o coração fechado a sete chaves e os olhos no objectivo.


Pelo menos é como espera que corra."


Primeiro que tudo, tenho de admitir que este é o primeiro livro deata coleção surpreendeu-me muito. Pela positiva, é claro! Para além disso, o facto de o ter lido em menos de 24 horas é, sem dúvida, um bom indicador!

Este livro não foi nada daquilo que estava à espera; sexo, sexo e mais sexo. Pelo contrário, este livro tem história. Pelo que podemos ver pela sinopse, a personagem principal, Mia, começa a trabalhar como acompanhante, porque precisa de muito dinheiro - 1 milhão de dólares - para pagar a dívida do pai. Já aí vemos que este livro tem consistência e uma história por detrás da razão para Mia fazer aquilo que faz.

Mia é uma personagem muito forte, pois não é qualquer um que faz aquilo que ela faz. É também uma mulher apaixonada, apesar de o amor ter sido cruel com ela e a ter feito deixar acreditar nele. Mas isso está prestes a mudar... ou não?
L
Ao longo destes três meses, Mia conhece quatro homens diferentes que a ensinam, cada um deles, algo sobre o amor e que a levam a acreditar que talvez o amor verdadeiro exista.

É claro que o meu preferido é o surfista que faz filmes... por razões óbvias! Esta personagem é, sem dúvida, uma das minhas preferidas, se bem que o mês de Março foi o mais engraçado de todos, também por razões óbvias, que quem já leu entende <piscadela de olho>.

Não me vou adiantar muito, pois não quero dar spoiler a ninguém. Tenho apenas a dizer que quem está com receio de ler este livro por pensar que vai ser igual ao outros que leu dentro do género está MUITÍSSIMO enganado! Este livro vale mesmo a pena e agora que já saiu o segundo acho que vou já a correr para a livraria mais próxima!

Classificação: 5/5
Opinião: "A Maldição do Vencedor" de Marie Rutkoski


"Kestrel, jovem filha do poderoso general de Valoria, tem apenas duas opções: alistar-se no exército ou casar-se. Ela tem, no entanto, outras aspirações e procura libertar-se do seu destino, rebelando-se contra o pai.

Num passeio clandestino pela cidade, Kestrel vai parar a um leilão de escravos, onde se depara com um jovem, Arin, que parece querer desafiar o mundo inteiro sozinho. Num impulso, ela acaba por comprá-lo — por um preço tão alto, que a torna alvo de mexericos na sociedade.

Arin pertence ao povo de Herrani, conquistado dez anos antes pelos Valorianos. Além de ser um ferreiro exímio, revela-se também um cantor extraordinário, despertando a curiosidade de Kestrel. Arin, contudo, tem um segredo, e Kestrel não tardará a descobrir que o preço que pagou por ele poderá custar muito mais do que aquilo que alguma vez imaginara."


Mais uma vez, a Topseller volta a triunfar com a publicação do primeiro volume de uma trilogia que já é bestseller em vários países! A Maldição do Vencedor é mais um daqueles livros que só conheci desde que me juntei ao bookstagram e que ansiava por ver traduzido em português. Como devem adivinhar, não desiludiu nem um pouquinho!

A expressão do título, a maldição do vencedor é extremamente interessante e assenta que nem uma luva. De um modo simples, descreve como o vencedor de um leilão também perde, porque ele ou ela consegue ganhar pagando mais do que a maioria dos licitantes decidiu que valia o artigo.

E é isso que acontece com a personagem principal, Kestrel. No meu ponto de vista, Kestrel é uma personagem decidida, forte e segura, mas também apaixonada e que deseja agradar ao pai, sem ter que desistir dos seus sonhos.

A forma como os menos afortunados vivem lembrou-me dois dos meus livros preferidos, Os Jogos da Fome e Trono de Vidro.

Gostei bastante de como a relação entre as duas personagens principais, Kestrel e Arin, se vão desenvolvendo e as posições entre eles que estão constantemente a ser trocadas.

Sem dúvida, um livro excelente, que me faz ansiar pela publicação dos próximos dois! Façamos figas para que seja num futuro próximo!

Classificação: 5/5